Notícias

Voltar
Voltar
Artigos19/05/2022

Depp vs. Heard e o Marketing Jurídico

Por Yariana Pérez

O processo e o julgamento correspondente por difamação pelo ator Jhonny Depp contra Amber Heard, sua ex-mulher, ganhou as manchetes da mídia desde abril.
A opinião pública tem sido peça fundamental nessa escandalosa batalha judicial, na qual o famoso intérprete do personagem Capitão Jack Sparrow, pretende limpar sua reputação, diante de supostas acusações de abuso feitas por Heard, que também é atriz.

Cada transmissão ao vivo do julgamento realizado na Virgínia, nos EUA, gera inúmeras reações nas redes sociais, trending topics no Twitter, memes no Instagram e até figurinhas nas conversas do WhatsApp.

Captura de tela do site Law&Crime

Mas a pergunta que nos fazemos é: qual é a relação entre o julgamento de Depp e o Marketing Jurídico?

A ligação entre esse evento midiático e o marketing jurídico pode parecer distante, mas não é.

Os advogados de ambas as partes se tornaram os protagonistas desta história. Em particular, os advogados de Depp são destaques nas notícias de todo o mundo.
Benjamin Chew e Camille Vasquez, por exemplo, já tinham certo prestígio nas áreas de contencioso e arbitragem, mas, como resultado deste caso, tornaram-se figuras públicas, como já aconteceu com outros advogados famosos.

Se você colocar seus nomes na internet, além de encontrar notícias em muitas páginas de entretenimento, também aparece o escritório de advocacia ao qual ambos pertencem, Brown Rudnick, além de reconhecimentos e distinção profissional. Isso soa familiar para você?

A biografia de Chew está atualizada e você pode ler que ele está cuidando do caso Depp. Por seu lado, Vasquez faz referência às suas competências na área de litígio e é possível ver seu destaque num diretório internacional.

A estratégia de Brown Rudnick faz sentido, especialmente para quem trabalha com marketing jurídico. Esta banca full-service internacional tem escritórios no Reino Unido, França e Estados Unidos.

Trata-se de não perder o tempo, de demonstrar que esses profissionais pertencem a uma organização que oferece valor aos seus clientes, por meio da entrega de seus serviços.

A seção contendo “comunicados à imprensa” no site do escritório, refere-se à representação judicial dos membros da equipe de Contencioso de Esportes e Entretenimento realizada no caso Depp vs. Heard.

Eles mencionam os 10 advogados que defendem o ator e, em seguida, destacam a experiência da equipe de Contencioso e Arbitragem em “ações de grande escala e alta complexidade”. Além disso, em tom diferenciador, afirmam que seus advogados implementam “soluções criativas e inovadoras em litígios de alto risco”.

O escritório está classificado nas categorias Chambers and Partners, Legal 500 e Best Lawyers. Um pouco de pesquisa e relatos de referências e histórias de sucesso podem ter impacto na captação de novos clientes.

A Chambers destaca os escritórios de Connecticut, DC e Nova York, a Legal 500 reconhece principalmente a prática Societária e de Falência e Reestruturação do escritório.

No dia 26 de maio, a Chambers USA concederá o prêmio Bankruptcy Law Firm of the Year, e o Brown Rudnick, está na lista de escritórios indicados.

Captura de tela do site de Brown Rudnick

Não é apenas a fama de Depp que torna Chew e Vasquez tão notáveis hoje, é também seu desempenho profissional e, claro, a visão estratégica do escritório de advocacia por trás deles.

A execução das tarefas de marketing jurídico é necessária (devido ao timing) e fundamental para atingir os objetivos dos escritórios de advocacia.
Independentemente da decisão judicial que resulte neste caso, a notoriedade é evidente e a relação com o marketing jurídico é uma realidade.

Para saber como seu escritório de advocacia pode aproveitar as ferramentas promocionais, entre outras ações de marketing, entre em contato pelo Whatsapp Business ou pelo contato@leegamkt.com.br.

Rua da Paz, 1601 – Chácara Santo Antônio
04713-002 – São Paulo/SP – Brasil

São Paulo / Londres